Doença de Parkinsin é tema de palestra realizada pelo Rotary Céu Azul

Postado em: 05 de Dezembro de 2018 por Rotary Club de Céu Azul

Doença de Parkinsin é tema de palestra realizada pelo Rotary Céu Azul

A doença de Parkinson é uma doença neurológica, crônica e progressiva, resultante da degeneração das células situadas em uma região do cérebro conhecida como substância negra. Elas são responsáveis pela produção de dopamina, um neurotransmissor que, entre outras funções, controla os movimentos. A causa exata do desgaste destas células do cérebro é desconhecida.

A deficiência da dopamina provoca alterações funcionais em estruturas localizadas profundamente no cérebro, que estão envolvidas no controle dos movimentos, causando o aparecimento dos principais sinais e sintomas da doença, que são tremor, rigidez, bradicinesia (movimento lento) e alteração do equilíbrio.

Levando em consideração o número de casos na cidade e pensando em trazer mais informações e esclarecer dúvidas que norteiam a vida das pessoas que convivem com a doença, o Rotary Club de Céu Azul, realizou a palestra “Parkinson, e agora”.

Ministrada pelo Presidente da Associação Medianeirense de Portadores de Parkinson – AMPP, Liomar Crestani. A apresentação foi realizada no dia 05 de dezembro, na Asemca e contou com a participação de rotarianos, portadores da doença e familiares.

As dificuldades de conviver com as limitações do Parkinson foram descritas pela vivencia de Crestani que foi diagnostico há oito anos e atualmente busca levar esclarecimentos a portadores e familiares, através da AMPP.

Origem da doença, as dificuldades após o diagnóstico, a aceitação, alternativas para melhorar a qualidade de vida, o preconceito e a missão da AMPP também foram abordados por durante a palestra.

SOBRE O PARKINSON:
A DP é uma enfermidade que acomete principalmente as pessoas que tenham 60 anos ou mais. É conhecido alguns casos da apresentação da doença em pessoas com menos de 40, ou até mesmo 20 anos, mas são muito raros.

Não é regra, mas familiares de pessoas que possuem a Doença de Parkinson tem mais chances de desenvolver a doença. Segundo estatísticas, a doença é mais frequente em homens do que em mulheres.

Embora em 70% dos casos a principal causa seja a própria doença de Parkinson, doenças diferentes e fatores muito diversos podem produzir a síndrome, como o uso de drogas para vertigens, tonturas e doenças psiquiátricas e alguns remédios para hipertensão. É importante identificar estes casos, pois os sintomas são potencialmente reversíveis com a interrupção dos medicamentos que os causaram.

Embora a causa da doença ainda seja desconhecida e mais estudos precisem ser feitos para identificá-la, alguns fatores podem desempenhar um papel no desenvolvimento do Parkinson:

Genes - pesquisadores identificaram que determinadas mutações genéticas podem causar a doença de Parkinson, mas ela não e uma doença hereditária normalmente. Mesmo no caso de alguém na família ter Parkinson, isso não aumenta o risco de algum outro membro desenvolver a doença.

Fatores ambientais - existe um pequeno risco de a contaminação com agentes tóxicos, como agrotóxicos e resíduos químicos, elevar o risco de desenvolver a doença.

Localizar site dos clubes